Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

ONDE O BLOG É LIDO: JORDÂNIA (XXXII)

Jordânia, cuja capital Amã, está localizada no Oriente Médio. É limitada a noroeste com o Líbano, ao norte, com a Síria, a oeste com Israel, a leste com Iraque e ao sul com Arábia Saudita; o país não tem saída para o oceano.

A Jordânia pertencia ao reino britânico até 1946, quando foi reconhecida a independência da antiga Transjordânia do Reino Unido, posteriormente “Reino Haxemita da Jordânia". O país está dividido em 12 províncias ou governoratos, agrupados em três regiões: norte, centro e sul; essas províncias são subdivididas em 52 nahias e estas comporta divisão em bairros, dentro de áreas urbanas ou em vilarejos, em áreas rurais. É uma monarquia constitucional, porque o rei, diferentemente do que é normal, detém muitos poderes legislativos e executivos; é chefe de Estado e responsável pela escolha do primeiro ministro, que é livre para indicar a composição de seu gabinete e os governadores regionais.

O Parlamento possui duas câmaras: a superior, o Senado, composto por 65 membros nomeados pelo rei; e a inferior, a Câmara dos Representantes, com 130 membros são eleitos para mandato de quatro anos, através de representação proporcional dos distritos eleitorais. São cidades principais: Amã, Zarqa e Irbid. A população da Jordânia é de 8.909.302 habitantes e extensão territorial de 89.342 quilômetros quadrados.

O sistema jurídico do país segue o Código Napoleônico. O Tribunal mais elevado é o de Cassação, seguindo os Tribunais da Relação. Os Tribunais de 1ª instância são divididos em civis, com jurisdição em casos criminais e civis e Tribunais da sharia com jurisdição sobre o status pessoal para os muçulmanos; há os Tribunais paralelos para os não muçulmanos. Os Tribunais sharia tem também jurisdição sobre assuntos relativos ao islâmica waqfs, envolvendo assuntos de diferentes religiões. 

O idioma oficial é o árabe; a religião predominante é o islamismo, 93,8%, outras, 3,3%. É considerado um dos países mais seguros do Oriente Médio.

A economia é pouco desenvolvida; a agricultura é prejudicada pela escassez de recursos hídricos e as principais fontes de renda são a exploração do fosfato, do carbonato de potássio e o turismo. 

A Jordânia lê nosso blog: www.antoniopessoacardoso.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário