quinta-feira, 7 de maio de 2020

DESEMBARGADOR, NA COMPULSÓRIA

O desembargador Eduardo Mattos Gallo Júnior foi afastado com aposentadoria compulsória, do cargo pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em 2018; posteriormente, o CNJ, através do voto do conselheiro Henrique Ávila, reintegrou o magistrado no cargo. A ministra Cármen Lúcia, do STF, manteve a decisão do Tribunal e afastou em definitivo o desembargador. O motivo da punição foi, dentre outros motivos, por ter gravado um video nu e espalhado pelo WhatsApp.

Nenhum comentário:

Postar um comentário