sexta-feira, 9 de agosto de 2019

GILMAR MENDES ATUA CONTRA LAVA JATO

O jornalista americano/brasileiro Glenn Greenwald ingressou no STF com medida cautelar para impedir que autoridades lhe responsabilize pela divulgação das mensagens roubadas dos celulares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e dos procuradores da Lava Jato, em Curitiba. O ministro Gilmar Mendes incontinenti concedeu a cautelar requerida. Na decisão enfatiza que autoridades públicas e seus órgãos devem se abster de praticar atos que visem a responsabilização de Greenwald pela "recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”. 

A medida é concedida mesmo depois que o Ministério Público e a Policia Federal asseguraram que não existem “inquéritos instaurados até o momento”. Com a decisão, o ministro deu “carta branca” ao jornalista para continuar com a “fofoca”, visando diminuir a credibilidade da operação Lava Jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário