quinta-feira, 8 de agosto de 2019

DESEMBARGADORA É RÉ

O STJ recebeu queixa-crime contra a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, movida por familiares da vereadora assassinada, em março/2018, Marielle Franco, sob o fundamento de que a magistrada postou em rede social que a falecida era "engajada com bandidos”, que ela tinha ligação com criminosos e que foi eleita por uma facção criminosa. 

Dias após, a própria desembargadora admitiu que "se precipitou" na publicação nas redes sociais. Assegurou a magistrada naquela oportunidade que "a conduta mais ponderada seria a de esperar o término das investigações, para então, ainda na condição de cidadã, opinar ou não sobre o tema".

Nenhum comentário:

Postar um comentário